Because I love you...
2231 notasreblog
“Você é completamente doce como um limão, tipo os dois lados da moeda. Eu nunca sei o que tu quer, tu é o meu neurônio mais confuso. Vale ressaltar que tu também é o capitulo mais complexo que eu tenho lido. Pra te entender acho que eu teria que ser bilingue, já que no português tu só me confunde. Tu sempre me acusou de fazer tudo errado, que eu sou o erro. Mas o máximo de certo que você faz é ir embora. Tu sempre procurou um carinha certo, que faça piadas engraçadas e que sempre tenha tirado 10 em física. Já que tu sempre foi horrível com contas. Tu nunca soube resolver problemas de física, acabou se tornando um problema físico. Eu nunca fiz as piadas certas, só tirava nota boa em português e suas amigas me odeiam. Metade delas, pelo menos. Eu nunca fui um tipo, Robin. E tu sempre foi o tipo de garota aconselhada a manter distancia de caras como eu. Porque tu sempre foi o ponto diferente, já eu… Eu sou igual, Robin. E a única coisa que me faz diferente é você. Tu sempre foi a diferença e o problema. Eu nunca fui tua solução, porque nem me resolver eu aprendi ainda. Nunca acreditei nisso de amor a primeira vista, destino, e essas desculpas que todo mundo usa quando curte alguém. Só passei a acreditar depois que você passou a mostrar que acredita. Eu sempre faço burrices, Robin. E nelas eu sempre te perco. Eu tô sendo piegas, depois que te conheci fiquei assim. Quando tu vai embora, eu até podia dizer que sinto tua falta, mas sinto falta de mim também. Tem noção? Perdi a armadura de quem não liga pra nada. Tu sempre disse “não” ao que sentia por mim, porque tu sempre soube que eu… Que eu não iria ser o capitulo mais interessante na tua vida, muito menos o duradouro. Mas eu sempre disse “sim” porque, no meio dos meus erros, o meu acerto foi você. A questão mais irritante nisso tudo, é que a questão é sempre você. É que, Robin, o que eu tiver que fazer, eu vou fazer. Eu vou fazer burradas, tu vai ficar de birra. Vai brigar, bater o pé, dizer que me odeia e que eu sou o cara mais cafajeste que você já teve o desgosto de conhecer. Mas se eu sou o fim do teu capitulo, tu é o começo do meu. O irônico é que quem sempre da o “tchau” é você, e quem sempre dá o “oi” sou eu. Porque orgulhoso eu sempre fui, mas sempre perco o orgulho quando escuto o barulho irritante da porta batendo junto com a tua raiva. Raiva das minhas burrices, das minhas más escolhas, da minha nota em física e da minha piada no meio da briga. Raiva por eu ser a pessoa errada pra você, você ser a pessoa errada pra mim e raiva por tudo ser errado quando o assunto somos nós dois. Mas acho que a tua maior raiva, é saber que mesmo eu não sendo a parte mais interessante do seu livro, a maior parte dos seus capítulos vão ser sobre mim. E sobre a raiva que você tem disso tudo. Porque eu te tiro do sério e tu se tira de mim. Mas pelo menos em algum momento, mínimo que seja, você volta. E as minhas burrices, pelo menos, as vezes dão certo, porque os teus acertos procuram meus erros. Porque, quando tu vai embora, eu digo que chega. Que já chega do nosso vai e vem. Mas eu sei bem que é que eu procuro nas outras pessoas. Eu sei bem que a primeira coisa que eu vou fazer questão de perguntar pra alguém é “mas então… você é ruim de física?” Porque tu é o acerto dos outros, mas é o meu estrago. E eu sou o erro dos outros, inclusive o seu. Mas ainda assim, mesmo depois disso tudo, eu sou quem te embaralha. E você é o nó que eu ainda não sei desatar. Eu sou a piada na hora errada, e você a piada engraçada. Eu sou o babaca, e você e a parte que os outros dizem que é boa demais pra mim. Eu sempre escuto eles, mas acho que você não. Porque o barulho que mais me assombra e o barulho da porta batendo, mas o medo some quando a porta vem com aquele “toc toc”. Quando o toc-toc é seu. E o irônico é que é sempre seu, ambos os barulhos. Deu pra entender, né? Por mim o “tchau” pode sempre vir, contanto que teu “oi” continue vindo depois.”

robin and stubb.  (via autorias)

9928 notasreblog
“Chore! Grite, pois chorar não significa que está perdendo, mas sim que está doendo.”

Cartas dos Derrotados.  (via adesejar)

30170 notasreblog
“Mas, enfim, existem coisas que somente o coração é capaz de explicar.”

Tati Bernardi.    (via romeuemcrise)

Como escrever algo pra você, ou tentar te descrever, ou só te desvendar e saber ao certo quem realmente é. E todo o resto que você não mostra a ninguém, tem coisas que não entendemos, ao certo porque acontecem ou a ordem em que acontecem, mas aprendemos a aceitar e enteder por medo de que não sejamos dignos de merecimento,de tudo que temos mas pra merecer tem que tentar, tem lutar, tem que resistir, olha só magina eu falando de resistência tao fraca e dependente de algo ou alguem. Mas você não, voce é forte sabe se impor, sabe guardar segredos, curar os medos e mesmo assim seria impossível te conhecer por completo,porque voce é uma caixinha de surpresas, sabe daquelas que sempre tem algo inesperado e inovador pois é, esse é você meu amor.. e isso sou apenas eu.
- Luiza.

46303 notasreblog
“Não diga “sim” se você quiser dizer “não”. Não diga “talvez” se você quer dizer “nunca”. Nós não podemos ferir as pessoas com as nossas decisões.”

Paulo Coelho. (via romeuemcrise)

65 notasreblog
“Deixe-me aqui, deixe-me assim. Vou abrir outra garrafa de Jack Daniels e fumar outro cigarro, como todas as outras noites. Está frio, o inverno chegou, mas creio que tenha chegado com antecedência no meu coração. Sou uma música que não é mais tocada, um livro queimado, um inverno eterno. Deixe-me acender outro cigarro, afinal de contas, é um prego a mais no caixão.”

Ampliador. (via adesejar)

2005 notasreblog
“Mas é só por você. Só por você eu faria tudo que já li em romances escritos por autores totalmente apaixonados, só por você eu desenharia corações em qualquer lugar. Em papéis, na minha pele, nas paredes, nas lojas, só por você eu desejaria que o mundo fosse um pouquinho melhor, só pelo fato de você estar nele. Porque eu te amo. Muito, muito, muito. E se tudo isso fizesse você sorrir, eu faria mil vezes; porque a coisa mais linda que eu já vi foi isso: sua boca sorrindo pra mim.”

Mariana Santos.   (via adesejar)

346 notasreblog
“Um dia alguém me disse: “pare um pouco de ser trouxa e saia mais, seja feliz, o mundo fora de casa é maravilhoso”. Muito bem, 3 dias depois essa pessoa e sua família que estavam viajando e sofreram um acidente de carro, ela morreu, seu marido perdeu uma perna e seus 2 filhos estavam por um tris entre a vida e a morte. Pensei um pouco comigo, se esse mundo lá fora é “tão maravilhoso” talvez isso seja verdade, tudo em si é perfeito, mas o ser humano acaba com qualquer perfeição existente. Decidi que, vou continuar em casa, aqui, trancado no meu quarto confortável, longe um pouco das pessoas, afinal, melhor prevenir do que remediar, nunca se sabe quando alguém que acabe com sua vida irá aparecer.”

Os pesadelos de Jack William (via adesejar)

1258 notasreblog
“Saudade é solidão acompanhada, é quando o amor ainda não foi embora, mas o amado já. Saudade é amar um passado que ainda não passou, é recusar um presente que nos machuca, é não ver o futuro que nos convida. Saudade é sentir que existe o que não existe mais. Saudade é o inferno dos que perderam, é a dor dos que ficaram para trás, é o gosto de morte na boca dos que continuam. Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade: aquela que nunca amou. E esse é o maior dos sofrimentos: não ter por quem sentir saudades, passar pela vida e não viver. O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.”

Pablo Neruda.    (via segredou)

54471 notasreblog
Ele me conta das meninas, eu conto dos caras. Eu acho engraçado quando ele fala “ah, enjoei, ela era meio sem assunto” e olha pra mim com saudade. Ele também ri quando eu digo “ah, ele não entendeu nada” e olho pra ele sabendo que ele também não entende, mas pelo menos não vai embora. Ou vai mas sempre volta.
Mas meu melhor amigo é meu único amor. O único que consegui. Porque ele sempre volta. E meu coração fica calmo.”

O Amor, Tati Bernardi.   (via auroriar)

278 notasreblog
“Pois tinham vivido juntos o suficiente para perceber que o amor era o amor em qualquer tempo e em qualquer parte, mas tanto mais denso ficava quanto mais perto da morte.”

Gabriel García Márquez.  (via oxigenio-dapalavra)

1350 notasreblog
“É te amar tanto, mas deixá-lo ir se quiser partir, e querer-te bem, mesmo não comigo.”

Jhennifer Werneck (via segredou)

7954 notasreblog
“Tem dias que a gente não esta pra ninguém. Que da vontade de ficar deitado ali naquela cama por dias, de enterrar a cabeça no meio das cobertas e dormir por uns mil anos até toda essa dor passar.”

O Pequeno Bob.  (via promessasvazias)

2617 notasreblog
“Revirou as recordações, mas ela queria mesmo era reviver as emoções.”

Jhonatan Stuartt, doistonsdeamor.   (via doistonsdeamor)


THEME